Atualmente, uma venda pode deixar de ser concluída em uma loja virtual para ser realizada em outra em virtude de um preço mais atrativo. Um consumidor pode facilmente comparar o preço de um produto em 10 sites diferentes no momento da compra, apenas utilizando um smartphone, por isso é preciso preparar seu e-commerce para esta situação.

Imagine a seguinte situação: seu site comercializa 1.000 produtos que também são vendidos em outros 5 sites e, quando um cliente compara os preços de seus produtos nos concorrentes, 800 deles estão mais baratos na concorrência. Sobre os outros 200, sua loja possui o menor preço, mas o problema é que eles estão muito abaixo da concorrência. Quantos pedidos deixaram de ser fechados porque seu cliente achou preço melhor em outra loja? Quanto dinheiro você deixou de ganhar por vender produtos muito mais baratos do que os valores sendo cobrados pela concorrência?

precificacao-1

Hoje em dia, por meio de sistemas automatizados, é possível acompanhar diariamente a movimentação dos preços de seus produtos versus os de seus concorrentes. Assim torna-se possível realizar reprecificações condizentes com o mercado, aumentando suas vendas e margens. Mas como estes sistemas funcionam?

Por meio de robôs, eles comparam os preços de seus produtos com os da concorrência e, com estas informações, é possível parametrizar regras e limites de preços para que seus produtos mantenham-se competitivos em relação ao mercado, sem prejudicar sua margem.

Por exemplo: um produto é vendido em sua loja por R$ 100 e no concorrente “A” por R$ 90. Para este produto específico você decidiu que ele deve ser 5% mais barato do que em seu concorrente, podendo vender por até R$ 80, pois abaixo deste valor, terá prejuízo. Neste caso, uma vez parametrizado no sistema, o produto será reprecificado para R$ 85,5, pois está dentro do limite estabelecido  de R$ 80. Todas estas alterações acontecem de forma automática, tornando seu site mais competitivo frente a seus concorrentes.

Agora vamos imaginar o inverso: um outro produto em sua loja estava sendo vendido a R$ 100, mas na concorrência custava R$ 200. Considerando a mesma regra acima, seu produto seria reprecificado para R$ 190 e, mesmo assim, seu site continuaria sendo o mais competitivo. Ou seja, você continua melhorando a sua margem de lucro.

O resultado? Imagine que, nesta situação hipotética explicada acima, os índices de conversão de sua loja estavam em 0,5%, pois em 80% das vezes que um cliente comparava preços, você estava mais caro. Após a implementação de uma precificação dinâmica, em vez de 800 produtos mais caros em sua loja, você poderia trabalhar com apenas 200. Sobre os outros produtos, que estavam muito mais baratos, o “gap” seria reduzido e a diferença de preço para o concorrente seria menor, mantendo uma margem mais saudável.

Aplicando esta lógica, seus índices de conversão devem ter um aumento significativo, aumentando o giro dos produtos, melhorando a imagem de preços de seu site e fazendo com o que o cliente volte para sua loja sempre que pensar em comprar na internet.

Post originalmente publicado no blog da Sieve

Aprenda a ganhar mais com seu E-commerce

Confira dicas, reportagens e conteúdos especiais de especialistas em E-commerce e Marketing Digital. Digite seu email abaixo:

Fernando Toledo
O que Fazer para Faturar R$200 mil por Mês com seu E-commerce