Como faturar R$ 200 mil com seu e-commerce? O Pagar.me conversou com Tiago Baeta e reuniu dicas que podem ajudar (e muito!) os donos de lojas online no Brasil. Fundador do iMasters e do E-commerce Brasil, Baeta faz a ressalva de que ele próprio não vende no varejo online. Mas seu conhecimento do setor é indiscutível. Entre outras iniciativas, ele organiza eventos e articula comunidades de empresários do setor, que se conhecem melhor e geram novos negócios.

A entrevista com Tiago Baeta faz parte do ebook 'O que fazer para faturar R$ 200 mil por mês com seu e-commerce', que escrevemos no Pagar.me reunindo dicas para aplicar em sua loja online e melhorar sua conversão de vendas. O ebook, gratuito e disponível online, também conta com entrevista com Leonardo Godoy, da Wide Commerce. Para fazer o download gratuito do ebook, clique aqui.

Agora, como chegar lá, Tiago? “Eu entendo que é muito comum um negócio pequeno pensar em como vai concorrer com o grande. Mas sugiro inverter um pouco esta lógica, porque uma perspectiva interessante é pensar como o grande vai concorrer com o pequeno”, diz. Este pode ser o segredo para direcionar suas operações, manter a qualidade da experiência e do atendimento de um negócio pequeno e perseguir a imponência de players maiores.

"O grande vende o carro, mas o pequeno vende o som do carro e consegue instalar o produto. Consegue dar mais atenção, o que o lojista grande não consegue. E por isso o mercado de nicho está sobressaindo”.

ecommerce

Hoje, o mercado brasileiro é formado especialmente por sites pequenos. De 450 mil e-commerces ativos existentes no país, cerca de 80% têm atuação bastante reduzida e oferecem uma lista com menos de 10 produtos, segundo dados da pesquisa “Perfil do e-commerce no Brasil”, encomendada pelo PayPal à BigData. Outro dado interessante dá conta de que 81% são mantidos por pequenos e médios empreendedores e 85% não têm loja física. Além disso, 88% das lojas online no país recebem até 10 mil visitas por mês, 11% recebem entre 10 mil e 500 mil visitas mensais e menos de 1% supera 500 mil visitas por mês.

Quer dizer que há muito espaço para se destacar na busca por um lugar dentro da margem de 1%. Mas o esforço tem de valer taxas de crescimento superiores a 20% ao ano, já que esta é a média para todo o setor e você, claro, quer estar acima da média. Comece pelo básico e lembre das palavras de Tiago Baeta: “ganhar mais pode ser uma questão de como gastar menos”. Por isso, é preciso investir onde você sabe que terá mais retorno. E aproveitar o aprendizado da experiência para fazer bonito quando estiver no topo.

“No e-commerce, quanto mais você vende, mais perigoso fica, porque é preciso ter estoques muito grandes e o custo é muito alto”, diz. “Mas a questão do negócio de nicho é sensacional, porque você consegue criar uma conexão com o cliente que os grandes não podem. Hoje em dia, o consumidor escolhe uma loja porque ela atende bem e dá todo o suporte pós-vendas. Para crescer, tem de sair do comum”.

A dica de Baeta para sair do comum seria: entre ter uma loja online de esportes ou uma especializada em quimonos, por exemplo, fique com a segunda opção. Crie o melhor atendimento e a melhor experiência de compra possível para o público de nicho e use isso a seu favor quando o negócio decolar. Manter a operação reduzida garante a qualidade.

É assim, atuando com inteligência em um mercado muito mais maduro, lembra Tiago, que você vai ganhar mais. “Se você tem 100 clientes extremamente fiéis e faz uma campanha especial para eles, pode apostar que você vai ter um retorno absurdo”.

Aprenda a ganhar mais com seu E-commerce

Confira dicas, reportagens e conteúdos especiais de especialistas em E-commerce e Marketing Digital. Digite seu email abaixo:

Lucas Brand
Cientista de Conteúdo
O que Fazer para Faturar R$200 mil por Mês com seu E-commerce